menu-estetica menu-saude menu-nutricao menu-gestante menu-aliados menu-anuncie mari-responde conheca-mari

 

Acne na mulher adulta

Oiii gente!!!

Como vocês sabem eu sou colunista do Portal Revista Negócio Estética e este mês o tema do meu artigo foi sobre um assunto que incomoda muita gente, a acne na mulher adulta. Por "n" fatores ela pode aparecer nessa fase e neste artigo eu explico os motivos, tratamentos e prevenção da doença. Não deixem de ler e comentar!!!

A acne é uma das dermatoses mais comuns, principalmente em adolescentes, seu aparecimento está relacionado com vários fatores: hormonal, genética, hiperqueratinização folicular, presença da bactéria Propionibacterium acnes, hiperprodução sebácea.

Há casos em que ela atinge as pessoas também na fase adulta (cerca de 10%) e é fundamental saber muito bem a causa para indicar o tratamento correto e se necessário o encaminhamento de um médico dermatologista também é essencial.

Fisiopatologia da Acne:

1-    Hiperqueratinização folicular

2-    Aumento da produção sebácea

3-    Colonização bacteriana

4-    Resposta imunológica e inflamatória.

Na mulher adulta

A acne da mulher adulta pode ter desde uma causa simples, como por exemplo por mau uso de cosmético, ou causas mais específicas tais como hormonais, estresse, SOP, entre outras.

Algumas características são: menor número de lesões, presença de comedões fechados, localização na região do mento e pescoço e surtos relacionados à pré-menstruação.

Pode ser necessária a dosagem sérica dos andrógenos, como testosterona livre e total, sulfato de deidropiandrosterona. Quando houver suspeita de ovário policístico, é necessário a dosagens hormonais, além do exame ultrassonográfico. Neste caso o acompanhamento ginecológico é fundamental para o sucesso do tratamento tópico da acne.

Classificação

  1. Acne comedoniana ou não inflamatória: as lesões predominantes são comedões que podem ser abertos ou fechados, geralmente ambos estão presentes.
  2. Acne pápulo-pustulosa: predominam lesões inflamatórias, pápulo-pústulosas, com comedões abertos e fechados. Graduada em leve, moderada ou grave.
  3. Acne nódulo-cística: presença de nódulos e lesões císticas, além de comedões, pápulas e pústulas. Divide-se em moderada e grave.
  4. Acne Conglobata: forma grave da acne em que junto ao quadro anterior associam-se nódulos purulentos numerosos e grandes, formando abscessos e fístulas que drenam pus.

Tratamentos

- Limpeza de Pele: É importante fazer limpeza de pele com profissionais esteticistas uma vez por mês, dependendo do caso pode ser feito em intervalos de 15 dias. A orientação com produtos de uso diário é muito importante.

-Peelings Químicos e Tratamentos Anti-Acne: O uso de alguns ácidos como glicólico, mandélico e salicílico podem ser associados a anti-inflamatórios tópicos e máscaras específicas. A aplicação de laser também surte bastante efeito tanto na fase inflamatória como nas sequelas da acne. Em casos onde a acne é mais grave a indicação de um dermatologista é bastante importante e só o médico poderá receitar o uso de alguns ativos como: peróxido de benzoíla, retinóides tópicos como tretinoina e isotretinoina que agem na queratinização, diminuem o sebo e o tamanho da glândula sebácea, peelings profundos, antibióticos e isotretinoina de uso oral

- Laser: O uso do laser tem surtido grandes resultados tanto nos quadros de acne ativa como em sequelas da acne (manchas inflamatórias e cicatrizes).

-Importância da higiene domiciliar: Não podemos nos esquecer do básico, oriente sempre seu cliente ao uso correto do home-care diariamente e é claro do filtro solar adequado!

- Acompanhamento Psicológico: Em alguns casos, a acne pode interferir também no estado emocional, principalmente dos adolescentes e das mulheres, se esse for o caso de seu cliente oriente-o a buscar ajuda de um psicólogo.

Publicar comentário como convidado

Publicar comentário como convidado

0